Ato de Fé

Image

E o mar se abriu em uma cena surreal, enormes paredes de água salgada formaram um caminho reto entre as margens do Mar Vermelho. De um lado a vida escrava e cruel junto aos egípcios, na outra margem, uma vida de liberdade e abundância na terra prometida, no meio, um ato de fé capaz de mudar toda a história da humanidade.

Moisés foi um homem de carne e osso, mas de uma fé de ferro. Ele foi igual a nós em forma e fraqueza, mas foi ungido e escolhido não pela forma que falava, mas pela forma que vivia. Moisés liderou um povo arredio e murmurador pelas areias escaldantes do deserto. Ele viveu em nome do Senhor dos Exércitos, comeu o maná dos céus, dedicou sua vida a obra de Deus Pai, e morreu sem entrar na terra prometida.

Que homem de fé foi Moisés! Não é atoa que foi ele o escolhido para realizar o ato que mudaria a história da humanidade para sempre: Ele levantou seu cajado, e o Mar Vermelho se abriu ao meio.

Quantas vezes não nos deparamos com um Mar Vermelho? De um lado, a vida escrava de vícios e comodidades, de outro, a promessa de liberdade e abundância… E entre tudo isso, um mar de incertezas.

Deus dentro de sua grandiosidade e benevolência poderia ter aberto o mar de qualquer forma, ele é Deus, ele tudo pode. Mas ele esperou pelo ato de fé de Moisés. Ele aguardou a confirmação de sua confiança, e em frente a milhares de Hebreus, Moisés ergueu o seu cajado como um símbolo de fé: Sou Teu servo, Te obedeço e aceito Tua vontade.

E o mar se abriu. A vida se abriu, como um grande sorriso de boas vindas, como uma criança que sorri com bochechas rosadas por um presente, ou como o sol quente que rasga a serração da manhã e aquece nosso corpo ou como o abraço apertado de quem se ama.

A incerteza deu lugar à certeza, o horizonte se transformou, já não era mais o fim… E sim o começo, um novo começo que fora concebido por um ato simples, mas com uma fé tão grandiosa que fez Deus ordenar de seu trono de Glória a mudança do mundo. O impossível se fez possível pela misericórdia de Deus.

Hoje, diferente daquele tempo, não usamos cajados, mas se nossa fé for igual a de Moisés e erguermos nossa voz e nossos corações, Deus estará pronto para romper as dúvidas de nossas vidas. Creia, e o mar se abrirá no meio, sua passagem será segura até a terra prometida.

Pare de orar por um barco ou por um porto seguro. É chegada a hora de um mar aberto, sem dor ou incertezas. Os Hebreus pisaram em terra firme e santa, você também poderá viver essa experiência. Você também poderá viver um milagre.

Tenha bom ânimo. Deus reconhece seus filhos não por seus discursos, mas por suas atitudes. Ore, Deus não te quer no deserto, é tua a terra prometida, mas você deverá atravessar o Mar Vermelho, então ore com seu coração, pois palavras não te salvarão mas sim, o levantar do teu cajado.  Creia, porque Deus crê em você.

Que Nosso Senhor permita que estas palavras toquem o teu coração,
que a maré se acalme, e que haja terra seca e firme debaixo dos teus pés.

Um grande abraço.

Não Morda a Maçã

Como Vencer a Carne!

Carne x Espírito. Desejos x Cruz. Egoísmo x Renúncia.


Todos os dias travamos uma batalha contra nós mesmos. Muitas vezes, fazemos o mal que não queremos, e não fazemos o bem que queremos (Rom. 7:19). E Jesus falou diversas vezes que o caminho é estreito, e que é difícil entrar no Reino de Deus!

Mas por que temos que vencer a carne? Por que não podemos desfrutar dos prazeres deste mundo?

“Quem é dominado pela carne não pode agradar a Deus,” (Rom. 8:8) e “se vocês viverem de acordo com a carne, morrerão; mas, se pelo Espírito fizerem morrer os atos do corpo, viverão” (Rom. 8:13). Ou você vive para crucificar seus desejos – imoralidade sexual, impureza, egoísmo, inveja – ou você não herdará o Reino de Deus.

Não se engane – se você está vivendo uma vida em que seus desejos imorais não são crucificados dia após dia, você não herdará o Reino de Deus. Parece impossível? Para nós, realmente é. Mas para Deus não há nada impossível. É fato que nós pecamos todos os dias, mas isso é diferente de estar em pecado.

Qual a diferença entre pecar e estar em pecado?

Leia Romanos 6. É muito bom para explicar essa diferença.

Em resumo, estar em pecado é ser escravo do desejo.

Estar em Cristo (ou aceitar a Cristo) é morrer para o pecado.

Você vai continuar tendo pecados, mas esse não vai ser o seu estilo de vida, e o pecado não mais te dominará.

“Portanto, não permitam que o pecado continue dominando os seus corpos mortais, fazendo que vocês obedeçam aos seus desejos.” (Rom. 6:12)

Jesus respondeu: “Digo-lhes a verdade: Todo aquele que vive pecando é escravo do pecado. (João 8:34)

E agora vem a grande pergunta. Se fosse fácil não precisaria escrever sobre isso. Mas espero que estas dicas te ajudem na luta contra o pecado.

Como vencer a carne? 

Em seu livro “Uma Vida Cheia do Espírito”, Charles Finney escreveu um capítulo Como Vencer o Pecado. Seus principais pontos são:

1. O pecado não é um movimento muscular ou um desejo involuntário. É um ato ou estado voluntário da mente.

Muitas vezes me iludi, falando pra mim mesmo, ‘minha carne é fraca, e incontrolável.’ Será? A Bíblia fala que o pecado não nos dominará, porque não estamos debaixo da lei, mas debaixo da graça. (Rom. 6:14) Isso significa que você pode até pecar, mas como você está debaixo da graça de Deus, você não vai se submeter à escravidão do pecado.

Sendo mais claro – se você, jovem, olhar para uma mulher com malícia, você está pecando. Mas você pode parar de olhar e falar pra Deus ‘me dá forças, pois não quero fazer isso.’ E então você para de olhar. E quando passa uma outra mulher, você não olha. Você não é um escravo desse desejo. Você é livre para não olhar.

E se você, moça, falar mal de sua colega por trás, com maldade em seu coração, você está pecando. Mas se você resolver parar de praticar a fofoca, se decidir não falar mal e odiar a ninguém, você está se libertando. Você não precisa estar na rodinha em que todas falam besteiras. Você é livre para não falar mal.

O pecado é voluntário. Só é escravo do pecado quem quer.

2. Todos os esforços dessa natureza para vencer o pecado são inúteis, e ainda em desacordo com a Bíblia

Você nunca vai vencer a carne se esforçando. É impossível ser santo sem depender do Espírito Santo. É impossível ser salvo sem confessar a morte e ressureição de Cristo.

Um exemplo – desde minha adolescência tinha a tendência de ser perfeccionista. Fazia o meu melhor possível nos estudos, no trabalho e na vida em geral. E quando caia em pecado, sempre me frustrava comigo mesmo, e não me perdoava. Tentava ser uma “pessoa melhor”. Não conhecia a plena graça de Deus, e me esforçava muito para ser um filho bom, e tinha muito medo em desagradar a Deus. Um dia, estava orando com um grupo de amigos, e senti Deus falando “você precisa se perdoar”. Eu não achei que fazia sentido nenhum, mas depois entendi. A graça de Deus é o que nos salva, não o fato de sermos perfeitos. Meus esforços para ser perfeito não faziam sentido. Jesus havia dado tudo por mim e o que eu precisava fazer era depender dele. Assim, descobri que poder de Jesus é maior até do que o peso do pecado.

3.  Nada, senão a vida e energia do Espírito de Cristo dentro de nós, pode salvar-nos do pecado

Leia essa passagem, que é demais:

Por isso digo: vivam pelo Espírito, e de modo nenhum satisfarão os desejos da carne. Pois a carne deseja o que é contrário ao Espírito; e o Espírito, o que é contrário à carne. Eles estão em conflito um com o outro, de modo que vocês não fazem o que desejam. Mas, se vocês são guiados pelo Espírito, não estão debaixo da lei. Ora, as obras da carne são manifestas: imoralidade sexual, impureza e libertinagem; idolatria e feitiçaria; ódio, discórdia, ciúmes, ira, egoísmo, dissensões, facções e inveja; embriaguez, orgias e coisas semelhantes. Eu os advirto, como antes já os adverti, que os que praticam essas coisas não herdarão o Reino de Deus. Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio. Contra essas coisas não há lei. Os que pertencem a Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e os seus desejos. Gálatas 5:16-24

Conclusão

Como vencer a carne? 

Pertença a Jesus, tome sua cruz, e você vencerá.

NMM

Reflexão

Deficientes Espirituais…

    Há alguns anos, nas olimpíadas especiais de Seattle nove participantes,todos com deficiência mental, alinharam-se para a largada da corrida dos 100 metros rasos. Ao sinal, todos partiram, não exatamente em disparada, mas com vontade de dar o melhor de si, terminar a corrida e ganhar.

     Um dos garotos, tropeçou no asfalto, caiu e começou a chorar. Os outros oito ouviram o choro. Diminuíram o passo e olharam para trás. Então eles viraram e voltaram. Todos eles. Uma das meninas, com síndrome de down, ajoelhou, deu um beijo no garoto e disse :

    – Pronto, agora vai sarar !

     E todos os nove competidores deram os braços e andaram juntos até a linha de chegada. O estádio inteiro levantou e os aplausos duraram muitos minutos
…. Talvez os atletas fossem deficientes mentais … Mas com certeza, não eram “deficientes espirituais”…

Isso porque, lá no fundo, todos nós sabemos que o que importa nesta vida, mais do que ganhar sozinho, é ajudar os outros a vencer, mesmo que isso signifique diminuir os passos.

Até que ponto vai sua Fé?

 

“O conselho aceitou a opinião de Gamaliel, chamou os apóstolos, mandou espancá-los e então disse a eles que nunca mais falassem do nome de Jesus; finalmente mandou que fossem embora. Os apóstolos deixaram a Sala do Conselho sentindo alegria porque Deus havia achado que eles eram dignos de sofrer ofensas por amor ao nome do Senhor Jesus Cristo. E todos os dias, no templo e na cidade, continuavam a ensinar e pregar que Jesus é o Messias.”Atos 5:40-42


O que os apóstolos passaram é incontestável, honraram o nome de Jesus Cristo até o fim de suas vidas, ensinaram as pessoas que o caminho da salvação vem de Jesus Cristo, e falaram da Boa Nova para milhares de pessoas, fizeram milagres em nome de Jesus, nunca esquecendo do verdadeiro significado do que estavam fazendo. Até hoje temos casos de pessoas que morreram por Jesus, e sofreram por Ele, e mesmo sofrendo, continuam honrando o seu nome.

As vezes penso… O quanto fácil é para nós, nosso país é liberal em questão de religiões e crenças, e ser cristão é “muito fácil”. Você já parou para pensar se tua fé é grande suficiente a fim de não negar a Jesus nunca? Se alguém colocasse uma arma na sua cabeça, e falasse, se você não negar Jesus você vai morrer, você morreria por Ele? Você desistiria de falar da Palavra de Deus, se fosse espancado por isso? O nosso problema, é que estamos muito envolvidos e presos com esse mundo, alguns cristãos não querem deixar ele, ao ponto de negarem Jesus. Mas nunca devemos esquecer que o que estamos vivendo é uma preparação para podermos estar no Reino dos Céus.

Devemos carregar a cruz, e não correr contra ela, não podemos nos esquecer nunca que Ele olha por nós, e se acontecer tal ocasião, você estará preparado para estar ao lado Dele. Esse post serve para mostrar o como é pequena está nossa fé hoje, e também para refletirmos um pouco:

O que nós faríamos com uma arma na cabeça? Você negaria o seu Salvador, ou ficaria com esse peso na consciência para o resto de sua vida?

Pense nisso!

Pedi a DEUS…

Eu pedi a Deus para remover meu orgulho,
e Deus disse “NÃO”.
Ele disse que não era tarefa dele, mas que era para eu abrir mão.

Eu pedi a Deus para tornar meu irmão paraplégico em criança normal,
e Deus disse “NÃO”.
Ele disse que o Espírito é imortal e o corpo é temporário.

Eu pedi a Deus para me dar paciência,
e Deus disse “NÃO”.
Ele disse que paciência é subproduto da tribulação,
e que deveria ser conquistada.

Eu pedi a Deus para me dar felicidade,
e Deus disse “NÃO”.
Ele disse que me dá bênçãos. Felicidade depende de mim.

Eu pedi a Deus para dividir minha dor com Ele,
e Deus disse “NÃO”.
Ele disse que o sofrimento nos afasta das coisas mundanas
e nos deixa mais perto Dele.

Eu pedi a Deus para fazer o meu Espírito crescer
e Deus disse “NÃO”.
Ele disse que devo crescer por meus esforços, mas
Ele aparará minhas arestas para que eu frutifique.

Eu perguntei a Deus se Ele me amava,
Ele me disse “SIM”, agora e sempre.

Eu pedi a Deus para me ajudar a amar os outros tanto
quanto Ele me ama.

E Deus disse:

“Ah, finalmente você entendeu !”